Imprimir esta página

Bilau e Fidélis são dúvidas para o jogo de volta do Bragantino

Bragantino levou a melhor em cima do Santos-AP na partida de ida das oitavas de final da Copa Verde, mas, o desafio ainda não terminou, as equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (14), no Estádio Zerão em Macapá, para decidir quem disputará as quartas de final da competição. Quem avançar, encara o vencedor do confronto entre Nacional-AM e Paysandu; Papão até o momento está levando a melhor, ganhou por 1 x 0 o Nacional na partida de ida.

Em preparação para o jogo de volta os atletas do Bragantino Clube do Pará treinaram na manhã desta sexta-feira (09) na academia Apolo Fit. A viagem dos atletas para Macapá está marcada para o dia 13 de agosto (terça-feira), sairão de Bragança com destino a capital do estado às 08 horas, o voo que levará os atletas ao destino está marcado para às 13h30min chegando a Macapá por volta das 15 horas.

Os atletas retornarão a Bragança na quinta-feira, chegando ao final da tarde a Bragança. O Bragantino pode ir a Macapá com dois desfalques, Fidélis e Bilau. O atacante Fidélis esteve em Bragança para assistir o jogo entre Tubarão e Peixe da Amazônia, mas retornou a capital do estado para fazer a ressonância no joelho esquerdo.

O atleta sofreu a lesão durante a partida de volta em Roraima quando jogava com o São Raimundo; No momento do trauma sofrido, Fidélis caiu no gramado e sentiu fortes dores sendo atendido imediatamente pelo departamento médico que prestava serviço no estádio. Somente quando a ressonância for realizada é que o clube poderá dar uma previsão da volta do jogador.

O atacante Bilau, outra baixa do clube, está fazendo fisioterapia para recuperação, apesar de ter saído do gramado carregado durante a partida entre Bragantino e Santos-AP na última quarta-feira, nenhuma lesão grave foi constatada, o jogador está reagindo bem aos tratamentos. Ele foi atingido no tornozelo esquerdo de forma desleal pelo meio campista Otávio que foi expulso pelo árbitro.

Reportagem – Marcelle Pires

Lido 212 vezes