Uma das mais nobres funções

Caríssimos ouvintes...

 

Hoje o dia é dedicado ao mestre. Nesta data por lei de 15 de outubro de 1827, D. Pedro criou as primeiras escolas primárias no Brasil independente. Por essa lei, criavam-se escolas em todas as cidades, povoados, vilas e lugares populosos do Império com o programa de ensinar a ler, escrever, contar, geometria, gramática, moral e doutrina de Cristo. Essa lei de 15 de outubro, data hoje sempre lembrada como o dia do professor, firmou também o princípio da valorização do mestre, estabelecendo que: os professores seriam nomeados mediante um exame público, mesmo aquele que, já em exercício quisesse reger uma das novas escolas. 

O sistema do ensino mútuo estava também previsto na lei de 15 de outubro de 1827 do tempo de D. Pedro I. Anteriormente, pela lei de 20 de outubro de 1823, havia sido a todos os livre exercício do magistério. Em 1826 estabeleceu-se que em cada convento do Brasil funcionaria uma escoa para meninos e em cada casa de religião uma para meninas. No mesmo ano em que criou o ensino primário oficial, criou também D. Pedro I, o ensino jurídico no Brasil. Por lei de 11 de agosto de 1827 foram as faculdades de direito de São Paulo e Olinda, ambas instaladas no ano seguinte. Mas, a função do professor não é simples, porque além de ser uma arte, exigindo um elemento pessoal e criador insubstituível, é também uma ciência envolvendo aspectos bastante complexos  para construírem o objeto de uma formação específica em pedagogia e didática.

É também uma das mais nobres funções a que se pode aplicar aqueles que aprendem. O Brasil deve imensamente ao exercício pacífico e anônimo de professores e professoras. São eles que, nas condições adversas de subdesenvolvimento, preparam os povos para os seus grandes destinos. O professor na escola moderna, não se limita apenas a instruir, educa também. Ele é preparado para não confundir a educação com o simples desenvolvimento ou crescimento dos seres vivos nem com a mera adaptação do indivíduo ao meio. A educação na escola moderna abrange ao indivíduo integral em todos os aspectos de seu corpo e de sua alma, ou seja, em toda a extensão de sua vida sensível, espiritual, intelectual, moral, individual, doméstica e social para levá-la a perfeição. É processo contínuo que começa nas origens do ser humano e que se estende até a morte. Salve o dia do mestre, o incansável orientador na vida e formação de um povo.

 

Celso Leite em 15 de outubro de 1985

Lido 46 vezes

Acompanhe @f_educadora no Instagram

A Fundação

A Fundação Educadora de Comunicação é constituída por duas rádios, a Educadora AM (1390) e FM (106,7), uma emissora de TV (canal 30) e um site. Tem por objetivo promover para o povo bragantino uma programação que enaltece a educação, cultura, esporte e evangelização. São 58 anos evoluindo e inovando. (+)

 

Boletim

Deixe seu e-mail para ser avisado em primeira mão sobre novas notícias: