Assembleia virtual não tem calor humano mas não deixa de promover a comunhão e o aprendizado, avaliam os bispos

1

Há 23 anos, desde 1998, o bispo de Ponta Grossa (PR) dom Sergio Arthur Braschi participa das Assembleias Gerais Ordinárias da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) no formato presencial. Na edição deste ano, ele e todos os prelados do país precisaram não apenas se adaptar ao formato totalmente on-line, usado pela primeira vez na história da conferência em razão dos cuidados com o novo coronavírus, mas também aprender com a participação à distância.

Segundo ele, o formato remoto, apesar de permitir o contato apenas através das telas do computador ou do celular, não deixa de ser menos eficaz. “Parabéns à presidência da CNBB e a todos os assessores que têm possibilitado, de uma maneira técnica através dessa plataforma digital, que participemos tão bem desta 58ª Assembleia Geral da CNBB”, disse.

Sobre a participação em uma assembleia virtual, dom Sergio, que neste 14 de abril comemora 23 anos de ordenação episcopal, disse estar muito feliz de poder rever os irmãos bispos, mesmo que seja através da tela, de ouvir as colocações de cada um, de ter a partilha de tantos conteúdos importantes, do tema central, dos relatórios, de todas as várias atividades e ações que a CNBB realiza para o bem de todo o povo de Deus.


1

“É uma assembleia que está nos seus primeiros dias, mas vejo que ela vai trazer um grande bem, porque essa experiência de sinodalidade, de comunhão, de colegialidade é a raiz da Igreja. Só com a colegialidade dos bispos e a sinodalidade há possibilidade de caminharmos juntos nesse empenho de continuar evangelizando, de continuar levando a todos os corações, a todas as pessoas a grande missão, o grande anúncio da Ressurreição de Jesus e, assim, vida mais plena para todos”, pontuou.

O bispo da diocese de Coari (AM), do Regional Norte 1, dom Marcos Piatek, afirmou que apesar das suas limitações, a 58ª AG CNBB se tornou muito importante e em certo sentido ficou “real”.

“Sentimo-nos mais perto dos irmãos bispos, dos diversos organismos da CNBB e em comunhão com o Papa Francisco. Graças aos meios de comunicação podemos renovar a nossa proximidade, fraternidade, partilha e a colegialidade episcopal. Esta nova experiência se tornou muito frutífera para animar a nossa comunhão eclesial e ação pastoral”, avaliou.

1

Em Januária (MG), o bispo dom José Moreira, mesmo na fila de vacinação da Covid-19 se manteve conectado com a Assembleia. Enquanto aguardava no carro o momento de receber a primeira dose da vacina acompanhou boa parte do segundo dia do encontro.

O bispo auxiliar da arquidiocese de Goiânia (GO), dom Levi Bonatto, define a 58ª AG CNBB como uma assembleia histórica em razão do formato on-line. “De fato, é um novo formato e notei que não se perde nada. Os conteúdos são todos muito bem explicados, temos condições de revisá-los. Outra coisa que não se perde, me parece, é essa convivência fraterna entre os bispos. Há sempre momento para uma brincadeira, para uma gozação, tem bispo que aparece dormindo, que aparece coçando a barba, etc. Enfim, há os momentos de lazer e descontração”, avaliou.

1

Ele enalteceu o esforço da CNBB para não deixar o episcopado mais um ano sem ter a assembleia, encontro, em sua definição, muito importante para a evangelização e para a ação missionária do Brasil. “De fato é muito tempo que o povo de Deus fica privado de várias iniciativas e da ação apostólica. Peço a todos, que tenham contato com as minhas palavras, que rezem pelos bispos que participam dessa assembleia, desta vez todos de suas casas, mas que está sendo muito proveitosa também”, avaliou.

Fonte: www.cnbb.org.br

O bispo da Diocese de Bragança-Pa Dom Jesus Maria, mesmo em período de recuperação pós-cirúrgico, participa de maneira virtual da 58ª Assembleia Geral Ordinária da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

1
Lido 98 vezes

Acompanhe @f_educadora no Instagram

A Fundação

A Fundação Educadora de Comunicação é constituída por duas rádios, a Educadora AM (1390) e FM (106,7), uma emissora de TV (canal 30) e um site. Tem por objetivo promover para o povo bragantino uma programação que enaltece a educação, cultura, esporte e evangelização. São 58 anos evoluindo e inovando. (+)

 

Boletim

Deixe seu e-mail para ser avisado em primeira mão sobre novas notícias: