Imprimir esta página

Estudantes protestam em Bragança contra redução de verbas da educação e a PEC 206



Como parte da mobilização nacional contra a retirada de verbas da educação e a PEC 206, que propõe a cobrança de mensalidades nas universidades federais, estudantes do Ensino Médio das escolas estaduais, Universidade Federal do Pará (UFPA) e Instituto Federal do Pará (IFPA), participaram na manhã da última quinta-feira (09) de uma manifestação na Praça da Bandeira, no centro de Bragança.

Alunos da rede estadual reivindicaram reforma de escolas, merenda e transporte escolar, já os estudantes federais apelaram para o fim dos cortes das verbas destinadas às universidades.

Vanice Gomes, estudante de Biologia da UFPA/Campus de Bragança, declarou que a redução das verbas federais tem prejudicado os cursos universitários o corte mais recente foi na ordem de R$ 13 milhões de reais e o total já ultrapassa os R$ 3 bilhões.

Alunos afirmam que o prédio da Escola Estadual Mário Queirós do Rosário localizado no bairro Pe. Luiz está deteriorado, com cupim no madeirame, salas interditadas e aulas sendo ministradas na Biblioteca. A quadra de esportes encontra-se imprópria para a prática esportiva.



Alunos da Escola Estadual Bolívar Bordallo da Silva, aproveitaram para cobrar a reforma total do prédio. 
Os estudantes residentes na comunidade da Flexeira zona rural do município vizinho Tracuateua pediram providencias quanto as péssimas condições da estrada e a irregularidade do transporte escolar com ônibus sem manutenção e com viagem atrasada prejudicando a chegada dos estudantes às escolas.

Na UFPA e IFPA a maior cobrança dos estudantes  cabe aos cortes de verbas do Governo Federal que afetam diretamente na qualidade do ensino, sobretudo na área de pesquisa cuja redução atingiu  diretamente a área de biologia.

Portando faixas, cartazes e gritando palavras de ordem, os alunos caminharam até a Câmara Municipal para chamar atenção dos parlamentares que estavam reunidos em sessão ordinária. 

A manifestação contou com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação Pública do Estado do Pará – SINTEPP/Bragança.

Reportagem e fotos: J. Bahia
Lido 146 vezes