Primeiros envolvidos no roubo a carro forte são presos pela Polícia Militar

 

Após terem conhecimento do roubo ao carro forte da empresa “Prosegur”, guarnições da Polícia Militar, compostas pelo Grupamento Tático Operacional da Polícia Militar do 33° BPM de Bragança, 11° BPM de Capanema e 15° CIA de Salinas, com policiais de serviço ordinário de Bragança, Augusto Corrêa, Viseu, KM 74, Curupaiti e Fernandes Belo, em Conjunto com o Batalhão Antibombas do COE da Polícia Militar e de Equipes da Delegacia de Repressão a Crime Organizado e Delegacia de Roubos a Bancos da Polícia Civil, iniciaram uma verdadeira caçada aos envolvidos no roubo do carro forte.

Foi levado cerca de “um milhão e meio de reais” que tinha como destino a cidade de Viseu no Nordeste do Pará. Com a ajuda de pessoas de diversas comunidades que fazem a região bragantina, a PM começou a fazer um quebra cabeça, chegando a conclusão de que os envolvidos no roubo teriam se evadido para a região do “Cacoal do Peritoró”, zona rural de Bragança.

Ao chegarem no local informado, os militares encontraram “bananas de dinamite” prontas para serem detonadas. Próximo delas, foi encontrado também cerca de “25 metros de pavio e 90 metros de cordel”, materiais usados na detonação de bombas explosivas.

De acordo com informações repassadas pelos órgãos de segurança, o bando que explodiu o carro forte, tinha dois veículos, um “Jeep Renegade e uma Fiat Toro”. O Jeep foi queimado para tentar despistar os policiais e o Fiat Toro ficou atolado em um ramal; o bando começou tomar de assalto motocicletas de pessoas que estavam passando em ramais para poder fugir.

O Esquadrão Antibombas da Polícia Militar que pertence ao Comando de Operações Especiais - COE, foi chamado para fazer o manuseio das dinamites encontradas.

Outras guarnições PM que estavam nas buscas dos envolvidos conseguiram capturar na Vila São Raimundo que fica na estrada do Cacoal, 5 pessoas que deram refúgio ao bando que cometeu o roubo ao carro forte, eles tinham a promessa de receber R$ 20.000,00 como gratificação pela ajuda dada aos envolvidos.

Foram presos em flagrante Jonas Medeiros Brito (27 anos) que segundo a Polícia Militar foi quem contactou o bando para cometer o roubo ao carro forte, também foi preso Antônio Sergio da Silva Reis (50 anos), seus filhos Jeferson Borges Reis (19 anos), Bruno Felipe Borges Reis (20 anos) e um adolescente. Em outra parte da mata, outro grupo de policiais militares encontrou duas motocicletas que haviam sido roubadas pelo bando para poder fugirem do cerco policial.

Os cinco envolvidos que foram presos, mais os explosivos com os materiais de manuseio de bombas e as motocicletas foram apresentados aos delegados da DRCO que estão na frente do caso investigando o roubo.

Uma das pessoas presas relatou que o bando é composto por pelo menos 6 pessoas que estão fortemente armadas com vários fuzis e uma metralhadora calibre .50 que é usada em defesa antiaérea.

As buscas pelo bando continuam, a polícia acredita que os bandidos ainda estão escondidos na região.

Reportagem e fotos - Fabrício Bragança

Lido 1254 vezes

Acompanhe @f_educadora no Instagram

A Fundação

A Fundação Educadora de Comunicação é constituída por duas rádios, a Educadora AM (1390) e FM (106,7), uma emissora de TV (canal 30) e um site. Tem por objetivo promover para o povo bragantino uma programação que enaltece a educação, cultura, esporte e evangelização. São 58 anos evoluindo e inovando. (+)

 

Boletim

Deixe seu e-mail para ser avisado em primeira mão sobre novas notícias: