Bragança vive Noite Cultural

O município de Bragança viveu mais um dia histórico, na noite da última sexta-feira (15 de novembro de 2019), aconteceu no Museu Musical pertencente ao Governo do Estado e administrado pela UEPA, o Encontro Cultural “O Meu Nome é Bragança”.

Na oportunidade, a comunidade católica bragantina conheceu a imagem de Nossa Senhora do Rosário de Bragança, reconhecida pelo bispo diocesano Dom Jesus Maria.

Ocorreu também a abertura do Jubileu dos 60 anos de fundação da Rádio Educadora de Bragança, os 40 anos da Diocese de Bragança, 100 anos se fosse vivo, de Dom Miguel Maria Giambelli e o lançamento do 14º livro do Professor José Ribamar Gomes de Oliveira, “O Meu Nome é Bragança”; uma antologia poética com 210 páginas.

A Mesa das Autoridades foi composta por Dom Jesus Maria Cizaurre Berdonces, Bispo da Diocese de Bragança; Professor Carlos Roberto Amorim da Silva, Secretário Geral da Embaixada Nacional da ALB; Pe. Ari Silva, Diretor Administrativo da Rádio Educadora de Bragança; Dr. Alfredo Guimarães Garcia, Escritor e Diretor da Fundação Tancredo Neves.

A apresentação da Imagem de Nossa Senhora do Rosário de Bragança foi do Professor Ribamar Oliveira e o trabalho de designer da Dra. Lara Denys Bonadiman, a mesma que pintou Nossa Senhora da Amazônia, apresentada ao Papa Francisco no Sínodo Pan-Americano em Roma. Coube ao bispo Dom Jesus Maria e ao Profº Ribamar Oliveira descerrarem o quadro coberto com a bandeira de Bragança. Enquanto tocava a Ave Maria em aramaico, a língua falada de Jesus Cristo e sua Mãe, a Imagem de Nossa Senhora do Rosário de Bragança era apresentada em detalhes no telão do teatro.

Com aprovação eclesiástica, foi fundada a Academia Marial Nossa Senhora do Rosário de Bragança (AMBRA) que tem por objetivo o cultivo e o desenvolvimento teórico e prático da devoção à Padroeira da cidade de Bragança e diocese. O seu Presidente é o Pároco, Raimundo Elias de Sousa (Catedral) e a coordenação do casal, Carlos Fernando Ribeiro da Costa (Café) e Ana Claudia Gomes de Assunção (Profª Anne).

A Rádio Educadora de Bragança completou no último dia 12 de novembro, 59 anos de fundação; e, aproveitando o evento foi aberto o Jubileu dos 60 anos da Emissora Católica da Família Paraense. Junto com este Jubileu, foram registrados os 100 anos se fosse vivo, de Dom Miguel Maria Giambelli e os 40 anos da Diocese de Bragança. A abertura do Jubileu foi feita pelo Pe. Ari Silva, Diretor Administrativo da Fundação Educadora de Comunicação.

A Embaixada Nacional da ALB no Estado do Pará, com sede em Bragança, prestou homenagem in memorian com o título Causas Imortais a Celso Leite, reconhecendo os feitos desse memorável bragantino. Foram homenageados também com títulos honoríficos Causas Imortais e Doutor Honoris Causa-Univérsica, quatro bragantinos: O escritor e poeta Joaquim Alfredo Guimarães Garcia, com a comenda Causas Imortais. Waldir Evandro Sarubby de Medeiros, com o título Causas Imortais-In Memorian. Waldir Sarubby, artista plástico reconhecido nacional e internacionalmente.

Dr. Ricardo Rodrigues Pacheco, natural do Rio de Janeiro, seus pais bragantinos, seu avô, João da Cruz Pacheco, foi administrador da Irmandade de São Benedito no período de 1911 a 1934. Dr. Ricardo Pacheco, veio do Rio de Janeiro prestigiar o evento e recebeu o título Doutor Honoris Causa.

A escritora, poetisa e jornalista bragantina de renome nacional, Carla Vianna, recebeu o título Doutor Honoris Causa. Carla, com formação na UFPA, possui 30 anos dedicados ao jornalismo, especialista em mídia e cultura. Carla Vianna já produziu 7 livros, sendo um premiado pela Biblioteca Nacional e Ministério da Cultura.

Fechando a noite, o Profº Ribamar Oliveira lançou o seu 14º livro, intitulado “O Meu Nome é Bragança”. A Profª Diana de Oliveira Ramos foi convidada para fazer suas considerações sobre o ilustre professor e declamou um poema do escritor e poeta Jorge Ramos.

A solenidade foi encerrada com o pronunciamento do escritor e com a sessão de livros autografados.

Reportagem - Jota Bahia
Fotos - Fabrício Bragança

Lido 208 vezes

Acompanhe @f_educadora no Instagram

A Fundação

A Fundação Educadora de Comunicação é constituída por duas rádios, a Educadora AM (1390) e FM (106,7), uma emissora de TV (canal 30) e um site. Tem por objetivo promover para o povo bragantino uma programação que enaltece a educação, cultura, esporte e evangelização. São 58 anos evoluindo e inovando. (+)

 

Boletim

Deixe seu e-mail para ser avisado em primeira mão sobre novas notícias: