Obras do residencial Antônio Barros serão reiniciadas pela Caixa

Aconteceu na tarde desta quinta-feira (13) no prédio da Superintendência da Caixa Econômica Federal em Belém do Pará, uma reunião solicitada pelo ver. Rivaldo Miranda e pela Prefeitura de Bragança por meio do setor de habilitação municipal para que a caixa se manifestasse a respeito da ocupação das casas do Residencial Antônio Pereira Barros que pertence ao Projeto Habitacional do Governo Federal Minha Casa Minha Vida, ocorrida no dia 02 de fevereiro.

Estiveram presentes na reunião, representantes da caixa através dos senhores Pedro Rocha (Gerente Regional), Helder Marialva (GIHAB/BE) e Sandro Machaco (Gerente Regional CPA 20 - ANBIMA); o prefeito municipal Raimundo Oliveira, a secretária de ação social Eliena Ramalho, a secretária de planejamento Marcely Castanho, Natália Alvão do setor de habitação do município, o jurídico da prefeitura e o vereador Rivaldo Miranda.

Na reunião, representantes da Caixa Econômica Federal relataram aos presentes que a empresa contratada para realizar a obra está em processo de recuperação judicial (que significa que a empresa está passando por dificuldades financeiras, situação que suspende o pagamento de seus credores) e isso dificultou a conclusão do serviço no conjunto.

A Caixa Econômica Federal que é a legítima responsável por gerir o programa Minha Casa Minha Vida lamentou a ocupação dos imóveis, e informaram que ingressaram com ação de reintegração de posse para que a obra seja concluída. A instituição financeira disse ainda que reincidirá o contrato com a atual empresa responsável pelo serviço de construção e contratará nova empresa com condições para finalizar o empreendimento e entregar as casas às pessoas que forem contempladas.

A prefeitura por sua vez se comprometeu dentro do prazo de 30 dias enviar à Caixa Econômica, a lista dos indicados para receber uma moradia no conjunto, e posteriormente, o banco fará o sorteio do endereço de cada beneficiário no residencial, respeitando cada família cadastrada (moradores de rua, portadores de deficiência, idosos e famílias que residem em área de risco).

Ao término da reunião, os representantes da Caixa se comprometeram em agilizar os procedimentos a fim de evitar mais prejuízos aos ocupantes e às pessoas que estão na lista aguardando serem beneficiadas de acordo com os critérios estabelecidos pela instituição financeira e pela prefeitura.

Reportagem e fotos - Fabrício Bragança

Lido 180 vezes

Acompanhe @f_educadora no Instagram

A Fundação

A Fundação Educadora de Comunicação é constituída por duas rádios, a Educadora AM (1390) e FM (106,7), uma emissora de TV (canal 30) e um site. Tem por objetivo promover para o povo bragantino uma programação que enaltece a educação, cultura, esporte e evangelização. São 58 anos evoluindo e inovando. (+)

 

Boletim

Deixe seu e-mail para ser avisado em primeira mão sobre novas notícias: