Rádio Educadora FM 93,7 Bragança-Pará
Rádio Rosário FM 106,7 Bragança-Pará

Terça, 06 Julho 2021 11:27

Memória | Pioneira na Amazônia, Rádio Educadora formou geração de ouvintes

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
1

"Botei a mesa com tanta alegria 
Dormi pensando e meu amor não veio
Não veio, não veio
E tristeza se meteu no meio"

O som do xaxado, com triângulo, zabumba e sanfona, e a voz doce da cantora Marinês ficaram marcados na memória de Normélia Santos Ribeiro (1927–2014), uma das ouvintes fiéis que cresceram na companhia da Rádio Educadora de Bragança. Os versos de “Advinhação”, cantados pela estrela paraibana, faziam parte do repertório da "Voz Católica da Família Paraense” naquele começo dos anos 1960.

A segunda emissora de rádio a operar no Pará, a Educadora de Bragança tocava música brasileira antes e depois das aulas diárias transmitidas de um pequeno estúdio montado no centro da cidade. Em um tempo em que o rádio ainda dava os primeiros passos no Brasil e na Amazônia, a Educadora ajudava a formar uma geração de ouvintes no nordeste do Pará.

A Rádio Educadora de Bragança fez sua primeira transmissão em novembro de 1960. A antena instalada no bairro Padre Luís transmitia o sinal gerado em um transmissor Collins valvulado, de fabricação norte-americana, trazido a Bragança pelos padres Barnabitas com a colaboração de muitos benfeitores, alguns deles até de fora do país. O projeto do parque de transmissão, que detalha o funcionamento do maquinário que colocava a Educadora no ar, é guardado como relíquia no acervo da rádio. Estão lá registrados todos os itens que compõem o sistema de transmissão, um dos mais modernos daquela época.

1

Mas o sinal que ecoava por cima dos campos bragantinos não era captado por muitas antenas, nos primeiros anos da década de 1960. Eram poucas as residências que tinham aparelhos de rádio em Bragança naqueles dias.

Uma delas era a da família das irmãs Normélia e Noemi Santos Ribeiro (1932-2021). Normélia, ouvinte do programa Show da Manhã de Celso Leite (1958-2019), era quem contava a história daquelas primeiras vezes em que ouvia o rádio funcionar. Quando o som da estática e os ruídos de rádio sem sintonia davam lugar à voz de Marinês. E de tantos outros cantores, outros sucessos: do rei do baião Luiz Gonzaga até o ritmo contagiante de Jackson do Pandeiro, duas estrelas da época. 

1

"Como não há registros gravados daquelas primeiras transmissões e pouquíssimo material documental, temos poucas informações desses primeiros momentos”, explica Beto Amorim. A reconstrução dos primeiros passos da “Voz católica da família paraense” é um quebra-cabeças feito da memória de muitos ouvintes que construíram com a rádio uma relação de amor, como a de Normélia e de sua lembrança da programação musical que antecedia as aulas transmitidas pelo rádio.

Acervo - O acervo de vinis da Rádio Educadora forma uma das coleções mais antigas do Pará. São mais de 25 mil LPs, compactos e fitas cassete, incluindo raridades como o disco de Marinês e Sua Gente (1960). Conservados em uma sala especial no prédio da Educadora, o acervo de vinis ajuda a contar a história da rádio. São lembranças de um tempo onde a programação era montada faixa a faixa e executada ao vivo por um operador. Na sala ao lado, estão equipamentos utilizados nas primeiras transmissões, microfones, mesas de mixagem de som, toca-discos. E os rádios cativos da Educadora.

1

Oficialmente, a história registrada nos arquivos da Educadora aponta a transmissão da oração do Angelus, por Dom Alberto Ramos, Arcebispo de Belém, no dia 12 de novembro de 1960, como o momento de inauguração da Educadora. O momento da primeira oração levada ao ar pela rádio pioneira de Bragança está registrado em fotografias guardadas nos arquivos da fundação. A transmissão celebrada com festa marcava o início dos trabalhos da Educadora de Bragança. 

Dois dias depois, a Educadora faria a sua primeira transmissão oficial externa, na cobertura do Círio de Bragança, em 14 de novembro de 1960. Nos anos seguintes, a Educadora também faria parte das primeiras transmissões ao vivo do Círio de Nazaré em Belém, feitas por telefone, para a região dos Caetés.

Texto - Filipe A. Sanches
Fotos - Marcelle Pires e Maycon Ribeiro
Lido 175 vezes Última modificação em Terça, 06 Julho 2021 12:20

Acompanhe @f_educadora no Instagram

A Fundação

A Fundação Educadora de Comunicação é constituída por duas rádios, a Educadora AM (1390) e FM (106,7), uma emissora de TV (canal 30) e um site. Tem por objetivo promover para o povo bragantino uma programação que enaltece a educação, cultura, esporte e evangelização. São 58 anos evoluindo e inovando. (+)

 

Boletim

Deixe seu e-mail para ser avisado em primeira mão sobre novas notícias: